terça-feira, 24 de maio de 2011

O BECO

Eu pretendia descobrir os segredos do beco.
estendi minha mão ao seu encontro.
(sangue e carne na moenda do tempo)

daquilo que lhe pertence , seria eu o seu pêndulo.
era essa a aliança invisivel .
a gota insecável regando seus frutos.
duros como pedra.

eu pretendia sondar-lhe os extremos.
seus ciclos formidáveis de liame.

mas o beco tem a sua hierarquia.
e dentro da sua linhagem uma alma insondável.

não tive mais que um aceno.
um parco aceno de uma luz enigmática.
metafórica...

que mal se via na construção da noite.
varava no buraco de uma agulha.

sucumbindo entre as paredes do beco.

onde riscavam

poemas de aço.




(moisés poeta)

59 comentários:

Domingos Barroso disse...

a luz no fim do túnel
é a sombra dos olhos
...

forte abraço,
camarada.

Assis Freitas disse...

Que importa a paisagem, a Glória, a baía, a linha do horizonte?
- O que eu vejo é o beco.

M. Bandeira


abraço

Si Fernandes disse...

Meu querido, que maravilhoso chegar aqui e ver esse poema - O BECO - Lembro-me bem quando voce comentou sobre ele. Como aguardei para ler essa obra densa, underground e intensa. Voce construiu o beco, como eu o sinto também.Coisas de poeta,não é?

Poeta bom, meu bem, também sinto saudades.
Beijos!

Néia Lambert disse...

Um belo poema Moisés!

Um abraço.

Déya disse...

Bonito sim..
Intenso como
o que costumamos
ler de vc..

meu beijo pra vc poeta...

♪ Sil disse...

Que importa a paisagem, a Glória, a baía, a linha do horizonte?
- O que eu vejo é o beco.

M. Bandeira


Tive que concordar com o Assis.

Que lindo Moisés.
Saudadeeeeeeeeeee de ti moço!

Some mais assim não??? rs

Beijooo

lupuscanissignatus disse...

luzidia

geo.grafia


[irradia
o ritmo da
urbe]


*abraço*

Abraão Vitoriano disse...

poeta
tem na letra
uma arma
apontada
para produzir
sentidos
em você
torna-se gigante
este ofício

te seguindo...

abraços,
fique com Deus!

e continuemos...

Universo Paralelo em Versos disse...

Wow Poeta Moisés magnífico teu poema tua arte de versejar conceitual encanta... lindo demais. Sublimes acenos do beco em variáveis expressões.

Vilma Gonsales disse...

Olá meu querido poeta, suas palavras impressionam e estremecem a todos... Parabéns pelo excelente conteudo postado no blog!
Bjossss

Milene Lima disse...

Que surpresa bacaninha ver esse poema exposto aqui e poder dizer da honra em tê-lo aqui manuscrito, carinhosamente enviado por ti.

Eu que já sabia do teu fascínio pelos becos, lá onde tu pretendias descobrir os segredos e não encontrasses mais que um aceno... Eu que me rendo em admiração por ti, poeta das palavras em chamas.

Beijo-te!

Daniela Delias disse...

Moisés, meus olhos brilham cada vez que surge uma atualização no teu blog...eita, poemas de aço, esses! Tudo aqui me toca mto. Bjo, carinhozão!

Carla Ceres disse...

Palavras fortes, poema intenso! Parabéns, Moisés!

danilo disse...

moises,
eu me sinto honrado com sua visita e seus comentarios. tambem me encanto com seus escritos.
esse, particularmentge, lembra-me um poema que escrevi CRU- ~e um mergulho e tanto nos insondaveis labirintos dos becos- metaforas para os meandros dos cerebros e coracoes dos homens.
grande abraco amigo
e continuemos nos lendo por aih.
danilo

Sergio Martins disse...

Em tal beco, o poeta é apenas um labirinto ( sem saída). Bravo! Moisés, seu poema é de mestre; parabéns! Abç!

Sergio Martins disse...

Em tal beco, o poeta é apenas um labirinto ( sem saída). Bravo! Moisés, seu poema é de mestre; parabéns! Abç!

Cristina Lira disse...

OLá anjo amigo!
É bom passar aqui e me encantar com uma postagem de tanta beleza.

Tenha um abençoado fim de semana.
Paz e bem!

Amaas: disse...

Meu amigo fizemos nossa Campanha do Agasalho (Ajude seu irmão a sentir menos frio)foi um susseso de uma olhada e comente o que vc achou..

Desde ja nosso muito obrigado..

Um bom domingo...

Dayse Sene disse...

Se existe dentro do beco, um "poema de aço", com a força das suas palavras, é por que esse beco, vale mais que uma rua, uma avenida. Nele se escreve sentimentos, que ficarão guardados para sempre... nem o vento, nem a chuva, nem o sol, serão capazes, de derreter, levar embora e ou enferrujar o aço escrito com suas palavras.
Intenso..profundo...com vários aprendizados.
Uma bela noite,Moisés.
Um grande abraço.

BLOG DO PROFEX disse...

O beco tem seus mistérios, as palavras suas continências. O poeta os une nas metáforas que avassalam e deixam perplexos quem as tenta decifrar... - e decifrar aqui não é o caso.
Abraços e obrigado pela visita, Moisés. Abraços!

Silene Neves disse...

Oi Moisés...!

Vim agradecer sua visita... e pelo "fogo" que suas palavras deixam!

Gosto de vir aqui... e ver vc fumando esse cigarro...! Gosto do que escreves...! Gosto de ti! Da poesia em fogo que existe nesse lugar.

Beijos vermelhos

Sil

Ps: Quando puder visite meu outro blog.http://versosvermehlos.blogspot.com. Será uma alegria ter vc por lá.

Boa semana.

Lia Noronha &Silvio Spersivo disse...

Moises: sua poesia..é tocante..amei!!
Uma bela semana pra ti.

Cinzia Procopio disse...

Gracias, querido Moisés. Bello tu poema!
Te mando un gran abrazo

Dai disse...

Não sei o porquê, mas me veio mto forte a imagem do Lavoura Arcaica.

Essa densidade boa. Que atrai.

=*

El Sentir del Poeta disse...

Querido amigo, hermoso e intenso poema.
hasta en el callejón mas oscuro uno puede encontrar la luz.
fue un placer visitarte.
besitos para ti querido Poeta, que Dios te bendiga.

Catia Bosso disse...

Oia eu perdendo poesia boa,... desculpe a demora, mas cheguei em tempo...

Nunca é tarde pra lermos coisas boas...
Moises!
Papo de gente grande. Adorei este poema...

bjs

Catita

"Voando com Borboletas" disse...

Que belo texto!
Viajei em suas entrelinhas, adoro quando isso acontece.
Adorei conhecer teu espaço, vem me visitar também, será um prazer!
Bjs
Borboleta

Carlota Pires Dacosta disse...

São becos sem saída
que nos confrontam diariamente
armaduras penosas, agourentas
foge! foge! ardentemente!

Obrigado pela visita ao meu blogue!!
Um abraço!

Universo Paralelo em Versos disse...

Poeta visite meu blog, vais encontrar um poema maravilhoso é o estilo de leitura que sinto prazer em ler. Abraços do teu amigo blogueiro!

may lu disse...

oi querido sempre me perco com seus poemas,lindos!eu que me encontro perdida neste beco,sem palavras...bjs

Milene R. F. S. disse...

Poema forte, intenso, belo, parabéns! Beijos.

Janaina Cruz disse...

Poeta, tua poesia belíssima inspirou-me... Fez acenos a palavras guardadas e agora quase vivas dentro de uma poesia que tem cheiro de conto minimalista...

Seo me resta dizer: Obrigada!!!! :)

MEUS POEMAS disse...

QUE MARAVILHA POETA, AMEI SEUS VERSOS,SEU TALENTO, TUDO AFINAL!
OBRIGADA POR SUAS LINDAS PALAVRAS MEU NOVO AMIGO!
BJS DA GENA

Elton Sipião O Anjo das Letras. disse...

Belo poema, há coisas e pessoas que vivem em um beco, pessoas e coisas às vezes inimagináveis para nossas mentes. Poesia bem escrita, e que fala daqueles que vivem na margem da sociedade, em um beco, e muitas vezes em um que não tem saída. Abraços poéticos.

Marli Boldori disse...

Moisés,em cada palavra consegui fazer uma reflexão,porém há muita densidade por aqui,nada fica à superfície o que é bom,pois nos leva a parar um pouco para a vida.Beco...em todos os sentidos.Um grande abraço!

Sandra Botelho disse...

Muito intenso...Seus poemas nos fazem pensar, nos envolver...Beijos achocolatados

Sônia Brandão disse...

O beco como labirinto da vida.

bjs

| A.Luiz.D | disse...

Além do concreto e o aço, existe o intacto. O risco infinito de palavras que jamais irão partir. De beco em beco a permanência é livre. Independente, assim como pedras forradas por falsos atalhos.

Abraço Moisés..

Nina Pilar disse...

Poema forte, intenso...
entrei para conhecer e gostei, é muito bonito, amigo.
e seu blog é ótimo.adorei. vou segui-lo. e voltarei mais vezes.

abraços

CYWMARA WADISQUY disse...

DE VOLTA COM O BLOG, NOVO DESIGN, NOVO NOME...

VISITE-ME E DEIXE SEU COMENTÁRIO \o/

LINK=> http://cywmara.blogspot.com/

UM GRANDE XERO and ABRAÇO

ESPERO QUE GOSTE...

CYWMARA WADISQUY

João Bosco da Silva. disse...

Prezado Moisés,muito obriagado por sua visita,e também o comentário.
Felicidades e uma boa semana.

CARLA STOPA disse...

Forte...

F.H.Canata disse...

Olá Moisés!

Já que o outro selo se perdeu por problemas do blogger, quero dividir com vc mais este presente!

Visite o meu blog para pegar seu selo, se vc assim aceitar o presente é claro!

Abraços
Canata

Nina Pilar disse...

Ola depois de muito tempo estou de volta, depois de ter perdido inexplicavelmente todos os meus blogs CREPÚSCULO- A MAGIA DO ORACULO E A CEIFADORA - estou de volta, crieo mais quatro blogs e voltei a acrever, espero contar com a presença de vcs.
O endereço é: http://ceu19621107.blogspot.com/
http://ramalheteceu1962.blogspot.com/
http://ceu1962.blogspot.com/
http://eupoesiascronicacontos.blogspot.com/

Os nomes dos blogs são: Memórias fragmentadas
Nossos Abismos
Diário da minha alma
Abismos entre Nós

Então vim convidá-los pra conhecer os meus blogs será um prazer tê-los outra vez.
Abraços e beijinhos sempre carinhosos.

Céu

http://ceu19621107.blogspot.com/
http://ramalheteceu1962.blogspot.com/
http://ceu1962.blogspot.com/
http://eupoesiascronicacontos.blogspot.com/

beijinho sempre carinhoso...
E convidá-los pra conhecer os meus blog...
será um prazer tê-los ao meu lado amigos, queridos e de tantas horas...
beijinho sempre carinhoso...

Nina Pilar disse...

Moisés meu poeta. obrigada pela visita, seja sempre muito bem vindo querido. volte. será sempre um prazer tê-lo entre meus amigos.

abraços fartos amigo

Gabs disse...

"E naquele momento, nem o relento me acolhia."

Vanuza Pantaleão disse...

Um Poema de becos e de uma beleza toda especial.
Obrigada pela visita, Moisés!
Bom final de semana!

Peônia disse...

Às vezes, infelizmente, mal podemos tocar aquilo que mais ansiamos...

Beijos poeta!

Juliana Lira disse...

As vezes pretendemos tanto...

E é preciso apenas fechar os olhos e sentir: Há poesia, mesmo que seja de aço, a poesia acolhe a alma da gente.

Bom saber que quanto mais o tempo passa,melhor vc escreve...

Milhoes de beijos

Nayara Borato disse...

Olá, desculpe invadir seu espaço assim sem avisar. Meu nome é Nayara e cheguei até vc através do Blog desinformação seletiva. Bom, tanta ousadia minha é para convidar vc pra seguir um blog do meu amigo Fabrício, que eu acho super interessante, a Narroterapia. Sabe como é, né? Quem escreve precisa de outro alguém do outro lado. Além disso, sinceramente gostei do seu comentário e do comentário de outras pessoas. A Narroterapia está se aprimorando, e com os comentários sinceros podemos nos nortear melhor. Divulgar não é tb nenhuma heresia, haja vista que no meio literário isso faz diferença na distribuição de um livro. Muitos autores divulgam seu trabalho até na televisão. Escrever é possível, divulgar é preciso! (rs) Dei uma linda no seu texto, vou continuar passando por aqui...rs





Narroterapia:

Uma terapia pra quem gosta de escrever. Assim é a narroterapia. São narrativas de fatos e sentimentos. Palavras sem nome, tímidas, nunca saíram de dentro, sempre morreram na garganta. Palavras com almas de puta que pelo menos enrubescem como as prostitutas de Doistoéviski, certamente um alívio para o pensamento, o mais arisco dos animais.



Espero que vc aceite meu convite e siga meu blog, será um prazer ver seu rosto ali.

http://narroterapia.blogspot.com/

Lua Nova disse...

Conceito feito poesia... intensa, sangue e carne na moenda do tempo sucumbindo entre as paredes do beco... é sensacional o moto contínuo dos versos.
Vc é demais.
Estava afastada da net mas não esqueci vc e seus versos.
Saudades.
Beijokas.

Artes e escritas disse...

Gostei do blog e, o que me chamou a atenção foi a chamada no alto da página. Cabe a cada um a capacidade para realizar o seu destino. A interação se faz a partir dos limites dos talentos e, de fogo eu não entendo. Aprendo com o seu blog o que eu não entendo. Um abraço, Yayá.

Vanuza Pantaleão disse...

Um Poeta que conhece o peso e o valor das palavras. Admiráveis versos.
Ótimo final de semana, Moisés!!!

Isac Carvalho disse...

Iae Moisés tudo bem?

Obrigado por me seguir.

Gostei do seu blog. Seus poemas são fortes como fogo. rs

1 abraço e até mais!

Lia Noronha disse...

Abraços de boa semana pra ti.

ॐ Shirley ॐ disse...

Gostei de passar aqui de novo, Moisés. Deixo-lhe um beijo!

Liza Leal disse...

Os poemas de aço fazem verdadeiramente a diferença.


bj, Moisés
=)

o mar e a brisa do prazer de aprender disse...

Passei para desejar um abençoado Natal. Mil bjs

Kvothe disse...

Gostei dos teus poemas :p se quiseres ler os meus http://obecodourdidor.blogspot.pt/