sábado, 11 de setembro de 2010

JAZZ , BLUES E POESIA ; SUAVE ERA A NOITE...

na década de 50 ,em new orleans-usa,
reduto do jazz e do blues,
era comum os artistas locais se reunirem
em bares seletos da cidade.
naquela atmosfera intimista e harmoniosa
o ambiente sempre era regado com muito
jazz, blues e poesia.

entre um jazz e um blues
alguns poetas subiam no palco
e declamavam poemas
tão profundos como esse:

(( Se o coração é o lugar de onde vem o amor,
então para onde vai o amor quando morre?
de volta ao coração de onde veio.
ou se transforma em lágrimas
nos nossos olhos ... ))

23 comentários:

Si Fernandes disse...

Suave é a noite quando o jazz, o blues e a poesia são as companhias.
Sonho com um lugar assim.
Esse post me lembrou que preciso comprar esse livro.
Lindo post, alimentou meu sonho!
Beijos!
Si.

| A.Luiz.D disse...

Quando existe a conexão: arte, música,interesse.. cria o bom senso...assim como o palco e a platéia, tudo é imediato, e com respostas imediatas..

abraç

Assis Freitas disse...

altíssimas canções,


abraço

Sil.. disse...

E que lindo isso!!

E que bom eu poder estar aqui.

Ô Moisés, como você é queridooooo!

Meu abraço de sempre!!!

Domingos Barroso disse...

Senti cheiro de nuvens,
fogaréu e incenso.

Forte abraço,
camarada.

Betha Mendes disse...

Olá, poeta,

acho que precisamos de mais pessoas no mundo para escutar os poetas, para perceber de onde vem o amor! Belos tempos!

abç

Betha

RECANTO DA POESIA disse...

Da semente de um querer
Que não tem fim
Vou buscar além do horizonte
Matizes e enfeites
Margaridas e tulipas
Orquídeas também
Para alegrar a vida do meu bem

(Vera Helena)

Feliz Semana e beijos meus! M@ria

Cris França disse...

Olha que eu leio muita poesia e visito muitos blogs, mas essa viagem que vc proporcionou, creia, estive em New Orleans junto com vc nessa mesma noite.
Vi o poeta e seu grito em forma de poesia, ouvi o Jazz e meus olhos encheram se de lágrimas, por compreender que a música e a poesia, são as expressões das coisas que não sabemos dizer. bjs meu amigo.

Lua Nova disse...

O blues dos negros americanos já é uma viagem em si mesmo... adoro ficar quieta, olhos fechados, no meu canto predileto ouvindo blues e interiorizando a melodia, o balanço incomparável.
Gostaria de ter estado no meio desses músicos em New Orleas. Meados dos anos 70, estive em New York e fui a uma boate onde só tocavam blues e jazz. Foi inesquecível, apesar de eu ser muito jovem (17 anos)e enquanto estive por lá, ia quase toda noite.
Adorei o post. Me trouxe ótimas lembranças.
Beijokas.

Luís Coelho disse...

Se o coração é o lugar de onde vem o amor , para onde irá quando o coração morre...?

Hoje passei por aqui e gostei do que li. Vou acompanhar este canto bonito.

Denise Portes disse...

Quero te convidar para conhecer meu blog www.odeliriodabruxa.blogspot.com
Fiquei muito encantada com o seu blog e por isso te sigo.
Abraço
Denise

Ana Lucia Franco disse...

Moisés,

Fui transportada para o ambiente de jazz, blues e poesia.

E o amor, ah, poetas o sabem como ninguém

bj.

Ricardo Thadeu disse...

muy bueno, muy bueno

ju rigoni disse...

Amor... é jazz. Vez em quando se permite escorrer como blues em faces dissonantes...

Bjs, Moisés. Bom domingo. E inté!

Fátima disse...

Que perfeito isso, do amor e coração. Acho que o coração é so figurante o amor esta muito além dessa compreensão física. Adorei teu raciocinio, teu poema.

Beijo meu

Anônimo disse...

estimado poeta agradeço-lhe a visita ao meu blog.

RECANTO DA POESIA disse...

As flores refletem bem o verdadeiro. Quem tenta possuir uma flor verá a sua beleza murchando. Mas quem olhar uma flor no campo permanecerá para sempre com ela. - Brida

Paulo Coelho

Feliz e abençoada semana...Beijos! M@ria

Sil.. disse...

Moisés,

Que deliciaaaaaaaaaa sua presença no meu blog.

Meu querido, amigo de sempre, eu gosto tanto de você!

Beijo meu!

Graça disse...

Poeta!

Vim conhecê-lo, e sei que vou voltar não muitas mas TODAS as vezes...

No momento, como sou poeta tb, gostaria de lhe pedir um imenso favor, se for possível, evidente.

Estarei participando de um Concurso de Sonetos, e preciso de um 'especialista' para me tirar uma pequena dúvida.

Posso enviar-te pelo seu e-mail? Só uma coisinha: tenho uma certa urgência, meu querido, devido ao encerramento do prazo lá.

Deixo-te meu e-mail, pois se vc puder me ajudar, vou agradecer muito! (Escolhi vc porque as informações suas foram as MELHORES possíveis! Me garantiram que vc é um cavalheiro muito gentil, que senão pode ajudar, ao menos retorna explicando o motivo e se desculpando. Isso é raríssimo hoje!)

POR ENQUANTO, OBRIGADA.

Graça Lacerda.
mglacerda-pa@hotmail.com

Zélia Guardiano disse...

Ah, Moisés, grande poeta...
Falas de anos 50, New Orleans, Jazz, Blues e Poesia...
E o poema, então...
Show!
Demais!
Grande abraço...

Marcio Nicolau disse...

Moisés, você é excelente. Estes versos livres tem uma aura jazística, são cheios de espírito!

BLOG DA MARISE disse...

Estou me sentindo feliz em compartilhar a apreciar linds poesias!! Muito bom!!
Obrigada pela ajuda.. por tudo.. bjs

Vilma Gonsales disse...

Bons tempos foram estes..., pena que hoje não se vê isso com frequencia. Poetas assim como você, iluminam nossos corações, acordam nossos sentimentos mais profundos, despertam nossas paixões mais profundas, que como vulcões adormecidos afloram para que o borbulhar de nossas almas... Ah! Como é bom viajar neste mundo! Aprendemos muito! Parabéns nobre Poeta, você consegue tocar nossos corações! Grande beijo querido: Vilma