sexta-feira, 9 de julho de 2010

paulo bomfim e os jovens soldados de 32

em 9 de julho de 1932 são paulo uniu-se em torno
de uma bandeira chamada democracia.
desejava uma constituinte para arrumar
as leis de um país que marchava para uma
ditadura com getúlio vargas no poder.
essa revolução levou muitos soldados
para o campo de batalha.
830 soldados morreram .
630 paulistas e 200 federais.

o grande poeta ¨paulo bomfim ¨
escreveu um belissimo poema
para esses soldados mortos em combate.
jovens soldados que não tiveram futuro,
que nem sabiam se a causa realmente valia
á pena .

¨ os jovens de 32¨

-onde estais com vossos ponchos,
os fuzis sem munição,
os capacetes de aço,
os trilhos do trem blindado,
o leme de vossas vidas,
a saga de vossos passos... onde estão?

em que ossário vossa audácia
fala aos que dormem por fuga,
em que campo vossa morte
clama aos que morrem em vida,
em que luta vosso luto
amortalha os tempos novos?

voltai daquelas trincheiras,
voltai de vosso martirio,
voltai com ou sem aqueles ideais,
voltai com o sangue que destes,
voltai com os brios de julho,
voltai ao chão ocupado,
voltai à causa esquecida,
voltai à terra traida,
voltai , jovens soldados...
apenas ...voltai !

( paulo bomfim)






14 comentários:

Sil.. disse...

Moisés querido!!
(tava com saudade daqui).

Belo texto. Me fez lembrar tantas coisas.
Meu avô lutou em 32.
Enfins, passei pra te deixar um beijo!

Bom fim de semana, aproveite bem!

Lídia Borges disse...

Há momentos da História que a memória não pode perder.
Também nessa medida, a poesia se faz presente.

L.B.

Rosane Marega disse...

Lindo!
Beijosss

Insana disse...

lindas palavras..

Vi um tanto de meus momentos aqui e ali.

bjs
Insana

Endim Mawess disse...

os brados da democracia, tenho um tio da geração que lutou em 32

Fátima disse...

Hoje a liberdade parece tão fácil. Não devemos deixar as gerações seguintes esquecer dos que por ela morreram.
Belo poema de Paulo Bonfim.
Bela lembrança tua.

Beijo meu

Renata de Aragão Lopes disse...

Excelente postagem!
Há datas
que quase
nos passam
despercebidas...

Um abraço,
Doce de Lira

Insana disse...

Lindoooo
vi um tantinho de sua essência em cada uma de suas palavras.

bjs
Insana

jorge manuel brasil mesquita disse...

Belo poema para recordar o que muitos não gostam nem de pensar.
Basta pensar que a Democracia está sendo muito mal amada por esse mundo fora.
Desconhecia Paulo Bonfim. Fiquei conhecendo.
Jorge Manuel Brasil Mesquita
Lisboa, 16/07/2010
etpluribusepitaphius.blogspot.com

Si Fernandes disse...

"Luto com a palavra: Lutar com a palavra e a luta mais vã.
Entanto lutamos
mal rompe a manhã.
São muitas, eu pouco"

Poeta bom, muito obrigada pelo comentário e conto com sua ajuda pra enriquecer o papo. Me apresente um texto pra que eu possa postar junto com a próxima conversa, que será:O que é literatura .

Beijos!

Betha Mendes disse...

Olá, Moisés,

os que lutaram, os que lutam são eternizados na dor do poeta. Muito lindo o poema de Paulo Bonfim!!!

bj

Betha

Brasil Desnudo disse...

Boa tarde Paulo!!

Em toda e qualqueR guerra, são mortas pesoas que lutam por algum ideal. Mas quanto ao Poder que Getúlio Vargas tinha, onde em algumas de suaS passagemS pelos 15 anos em que teve no poder, devemos lembrar que, a história deixa de contar muitos fatos interessantes e, de grande valia para o País naquela época.
Como todo governo ditador, sempre há a necessidade de, em certos momentos, muitas das vezes austeros, pois como vemos hoje, a esquerda, sempre se prevalecendo de fatos, onde muitas das vezes, serve apenas para difamar, ou, enfraquecer de fato, o que o País necessitava na época.
Lembramos que, apartir dos meados da década de 40, onde verdadeiramente o País passou a ter autonomia como um País em pelo desenvolvimento, com a criação da CSN, Vale do Rio Doce e a Petrobrás.
Podemos então, afirmar que o Brasil apartir daí se tornou mesmo, um pais industrializado, pois até então, tudo vinha de fora. O que realmente tinhamos, eram montadoras Inglesas e Americanas, nada mais.
Portanto!!
As vezes precisamos de alguém com mãos de ferro, para que haja realmente, ordem dentro do País... O que muitas das vezes, temos politiqueiros associados a grupos corporativistas, somente com o intúito de criar desordem....
Também acho Paulo, que precisamos hoje, de alguém que ponha ordem nessa bagunça que nossos ilustres Deputados e Senadores, bem como o judiciário como um todo, faça algo com punhos fortes, como foi o caso de Getúlio na época.

Um abraços

MARCIO RJ

Kássia Rayane disse...

O prazer é todo meu, to sempre por aqui agora hihi belissima suas poesias, to te seguindo . Um beijo ;*

Marcio Nicolau disse...

"Grande Pátria desimportante, em nenhum instante eu vou te trair"