terça-feira, 10 de janeiro de 2012

Mural

Por mim não haveria a degola das galinhas
nem castanhas ,e nem fogos de artifícios.

Dispensaria as flores jogadas no oceano,
e os delírios dessa noite ruidosa.

Apenas faria um brinde a vida
e ao coração delicado das crianças.

Ao amor , promessa de vida longa.
e se possível, sobre nós, deitar suas raízes.

Não mais promessas a meia noite,
ou lembranças de um tempo já perdido.

Porque , afinal,o que todos nós queremos de verdade,
é a queda de todas as muralhas.

E o fim dos dogmas que separam os homens.



(Moisés de carvalho)






41 comentários:

Julie disse...

Hermoso poema. e ha encantado.

Milene Lima disse...

Saudades da tua sensibilidade em fogo, do teu dom em manusear as palavras, feito tivesse dizendo numa fala mansa e elas, as palavras, surtindo na verdade o efeito de um grito.

Que lindo poema, que lindo!

Por mim, não haveria tanto tempo sem esses teus verbos que rasgam... Não haveria.

Saudades de ti.
Beijos.

Silene Neves disse...

Moisés...

Sorte a minha... as palavras serem como beijos e abraços. Assim... dessa maneira eu me sinto tocada por ti. E talvez... próxima de teu coração poético, colada na veia da tua inspiração.

Belíssimo... como sempre!

Saudades... beijo doce e vermelho

Sil

Anônimo disse...

Aí poeta...!!A sua arte é imbatível.

Evanir disse...

A delicadeza do seu poema contagiou o meu coração.
Um poema de extrema sensibilidade carinho afeto e amor acima de tudo.
Um feliz final de semana beijos meus.
Evanir..

Teice disse...

Adorei!
Se todos pensassem assim, com certeza o ano seria melhor.

Eloah Borda disse...

Obrigada, Moisés, pela visita e comentário!

"Porque , afinal,o que todos nós queremos de verdade,
é a queda de todas as muralhas.

E o fim dos dogmas que separam os homens".

Principalmente a muralha da
intolerância! Belo poema, poeta!

Mas há um tipo de muraha que é bem vinda... A que erguemos à nossa volta, quando estamos com o coração muito machudado, para nos refugiarmos, até que sarem nossas feridas...

Abraços.
Eloah

Domingos Barroso disse...

certamente o coração seria feliz
de um jeito manso
...


forte abraço, irmão.

Rafaela Bento disse...

queremos de mais então...

Clériston Mello disse...

O Tom de Bola completou um ano de existência e o Moisés Poeta foi lembrado em sua postagem, confira: http://tomdebola.blogspot.com/2012/01/tom-de-bola-1-ano-apaixonado-por.html

Lídia Borges disse...

Afinal o que queremos é o voo planado da poesia nos corações duros dos homens.

Lindo o seu "mural"

Um beijo

Universo Paralelo em Versos disse...

Maravilhoso poema, parabéns Poeta a tua arte falando por nós.

Cristina Lira disse...

Concordo...assino em baixo....

Lindo demais tua poesia Moisés! tenha uma semana abençoada meu amigo. Se cuida...

Bjos no coração!!!

Geyme Lechner disse...

Oi querido!!!! Caramba, vc sumiu!!!! Foi pescar no Amazonas ou comprar cigarros, hein??? kkkk

Amigo, por mim tb deixaria toda essa palhacada de lado (aliás, faz tempo que já a deixei) de promessas e fogos e tantas mentiras que nao serao cumpridas de cá pra lá ou para onde nos leve o tempo... A gente deveria pensar no "agora", em sermos felizes, em sermos melhores, em vivermos bem... Todo final de ano as promessas se repetem, as pessoas, as roupas, as tradicoes.... apenas para no decorrer do ano serem esquecidas, deixadas para trás... O povo nao cansa?? Ahh, cansou minha beleza,,, faz tempo!!!!

Assino embaixo!!!!

Beijo grandaooooo!!!!!!!!!

Moisés Augusto Gonçalves disse...

Um brinde à vida, meu caro Moisés!

Moisés Augusto Gonçalves disse...

Um brinde à vida, meu caro Moisés!

CYWMARA WADISQUY disse...

....ADORUUU OQ ESCREVESSSSS

UMMM OTIMO FIM DE SEMANA

XEROOO MOÇO

Livinha disse...

De que vale tudo isto, se o amor vai além disso...
Sempre a me encantar com tua grande sensibilidade poeta...

Muito belo
sublime, pleno...

Bjs

Livinha

Lu Cavichioli disse...

Ei menino poeta Moisés, pq tu demoras tanto pra voltar , deixando-nos órfãos de tuas letras que apesar do (fogo) não queimam. Apenas ficam ainda mais nobres!

Poema, essência, verso, estrofe, lirismo... tudo fica pequeno diante da tua escrita.
Vc é fera, garoto!

super beijo da Lu

Sônia Brandão disse...

As pessoas estão tão preocupadas com o superficial que se esquecem do essencial.

bj

Marcos Cordeiro disse...

Adorei o POEMA, bom FDS

Ira Buscacio disse...

Me empresta a tua voz, poeta!
Lindo de sentir, bj

Zélia Gadelha disse...

Bela poesia! Quanta sensibilidade e verdade em suas palavras... Adoro vir aqui te ler! Bjusss

"...o que todos nós queremos de verdade,é a queda de todas as muralhas. E o fim dos dogmas que separam os homens."

Vanuza Pantaleão disse...

Moisés, você falou e disse tudo nesse poema.
Obrigada pela visita e saiba que aprecio o seu inquietante estilo.
Valeu, amigo!!!

may lu disse...

Um poema forte e singelo ao mesmo tempo... Sutil!
Como sempre me encanto com seu estilo de escrever... Grande beijo!!!

ONG ALERTA disse...

Queremos paz...
Abraço Lisette.

Gavine Rubro disse...

poema aceso e queimado vivo, ainda assim: divino.

Gavine Rubro

www.psico-soma.blogspot.com

ॐ Shirley ॐ disse...

Faço minhas as suas palavras. Penso como você, Moisés. Beijo no coração!

Djalma CMF disse...

Linda expressão poética, fascinou-me pela chamada de atenção. Parabéns, um forte abraço.

Dilmar Gomes disse...

Excelente, amigo poeta. Unamo-nos em prol do fim dos fogos de artifícios, pelo fim das fronteiras, pelo fim das patrulhas e dos dogmas separacionistas.
Um abraço. Obrigado por me seguir.

Fátima disse...

Certíssimo poeta.
E, como me disse que a poesia nós salve.

Saudades
Beijo meu

Gabi disse...

" Apenas faria um brinde a vida
e ao coração delicado das crianças "

Muitoo rico teus poemas.. escreves muito bem.

Agradeço também pela visita em meu cantinho, volte sempre ;)

poetaeusou . . . disse...

*
gostei !
,
Ser poeta é ser MOISÉS, é ser maior
Do que os homens! Morder como quem beija!
É ser mendigo e dar como quem seja
Rei do Reino de Aquém ede Além Dor!
,
in-Florbela,
,
abraço, fica !
*

Rita Freitas disse...

Lindíssimo.
Sim, é preciso acabar com as muralhas e com os dogmas...
Beijos

ॐ Shirley ॐ disse...

Lindo esse seu MURAL, Moisés. Um beijo!

Só em Palavras disse...

Belo sabado!
Eis um lugar onde me sinto à vontade.
Tem texto novo la no meu canto.
Bjins

ricardo alves disse...

profundo e honesto!

Daniela disse...

Porque , afinal,o que todos nós queremos de verdade,
é a queda de todas as muralhas.
E o fim dos dogmas que separam os homens.
(Moisés Poeta)

Obrigada pela visita volte sempre.

MARIA DA FONTE disse...

Excelente. Gostei muito. Prometo voltar.
Abraços

Poetisa da Paz disse...

Um primnor esse poema, ler seus escritos é embriagar-se de poesia.

Destaco:
"Ao amor , promessa de vida longa.
e se possível, sobre nós, deitar suas raízes."
Assim o mundo seria bem diferente!
Estou seguindo seu blog, e obrigada por seguir o meu tb!
Abçs!

Vampira Dea disse...

Com certeza! Adorei teus escritos.